Registe-se aqui
Esqueceu-se da password?
Notícias - Opinião de FÁTIMA GEADA Presidente da direção do IPAI -READAPTAÇÃO DA AUDITORIA INTERNA


Opinião de FÁTIMA GEADA Presidente da direção do IPAI -READAPTAÇÃO DA AUDITORIA INTERNA



FÓRUM AUDITORES E REVISORES DE CONTAS 2.0 Gestores e sócios de empresas do setor referem ao Jornal Económico que a crise económica resultante da pandemia traz mudanças regulatórias, pressão nos ‘stakeholders’ e, consequemente, nos processos de auditoria Opinião de FÁTIMA GEADA Presidente da direção do IPAI -READAPTAÇÃO DA AUDITORIA INTERNA


“Para as guerras e epidemias nunca estamos preparados”, mais uma vez esta frase de Albert Camus na obra “A Peste”
concretizou-se e veio evidenciar-se como surpreendentemente verdadeira face à realidade atual.

Ninguém poderia perspetivar que a vida de todos nós e a realidade económica poderia vir a ser tão drasticamente afetada por um evento exógeno ao sistema económico, social e político.
Apesar de a grande maioria das empresas não estar preparada para o momento que estamos a viver, muitas dispõem de equipas séniores e processos bem
estruturados de gestão de riscos, de controlo e auditoria interna. Os profissionais que atuam nessas áreas possuem grande experiência, seja pelo conhecimento específico da empresa, do sector em que se insere, da economia no seu todo.

Neste momento disruptivo cabe- lhes atuar já não somente na prevenção mas na mitigação e controlo dos efeitos sistémicos da epidemia, podendo ser um precioso auxiliar na avaliação de quais os processos e controles que devem ser mantidos e observados, ainda com maior rigor, tendo uma visão critica sobre um sistema cujo nível de risco definitivamente se alterou, face ao posicionamento pré-Covid.

A auditoria interna teve também de se adaptar, num tempo record, e tem que continuar na senda dessa adaptação à realidade atual, assumindo um papel muito mais colaborativo e alinhado com as preocupações dos gestores e colaboradores, atuando de maneira ágil na deteção, orientação e correção de eventuais pontos-chave de controlo mais frágeis.

A temática das novas abordagens de auditoria, uso intensivo de tecnologia e técnicas de auditoria à distância e monitorização, já são uma realidade em algumas empresas, com o surgir da Covid-19, as restrições de deslocações e o confinamento imposto, levaram a repensar as metodologias e o processo de auditoria e, de novo, a auditoria à distância surgiu como uma boa alternativa, colocando contudo enormes desafios: tecnológicos, de gestão de recursos humanos, de monitorização e de modelos operacionais.





Outubro  2020
D S T Q Q S S
seara